28 de maio de 2011

Dezesseis Luas, Kami Garcia e Margaret Stohl.

Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. "Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim..."


Admito que, primeiro, foi a capa linda do livro que me seduziu. Quando li atrás algo sobre paixões amaldiçoadas, duas coisas me vieram à cabeça: primeira, que deveria ser um livro sombrio, porém agradável de ler, já que era voltado aos fãs de livros sobrenaturais. Segunda, que graças a Deus não tinham vampiros naquele livro. Me bateu uma vontade de levar. Mas, na minha cabeça, o livro seria algo parecido com Swoon, ou bem lugar-comum. Engano meu.

Descobri que era bem (BEEM) mais do que eu esperava logo que comecei a ler. A trama começa intrigante: Ethan acorda após mais um sonho aterrorizante com uma garota cujo rosto nunca vê. Ele fica caindo, caindo, caindo - na água, ou em um penhasco, ou qualquer lugar. E quando acorda, ou está molhado ou há terra em sua cama: vestígios do sonho.

Aí começa a história e vemos um clichê que meio que me irritou. Entra uma aluna nova na escola, e ela rapidamente atrai a atenção de todo mundo pelo simples fato de ser sobrinha de Macon Ravenwood, um homem que nenhum habitante do pequeno condado de Gatlin havia visto antes, pelo fato de estar recluso em sua casa desde... Bom, desde sempre. Enfim, ela atrai a atenção de todos, é "assustadoramente linda" e logo Ethan reconhece nela o cheiro da menina dos sonhos: limão e alecrim.

Ele tenta aproximar-se, ela manda ele se afastar, e cabam. Fiquei brava e achei que tinha comprado um outro Crepúsculo. Mas a indignação durou pouco. Gatlin é mil vezes mais sombria do que Forks, e todos cuidam da vida de todos. Ou seja, a fofoca é o melhor meio de comunicação entre eles. O primeiro contato digno de Ethan e a sobrinha de Macon, Lena, acontece em uma estrada escura, enquanto uma chuva pesada desaba. É misterioso e meio assustador.

Depois disso, o livro deixa de ser clichê para tornar-se quase impossível de ser previsto. Na trama entram Conjuradores, vidas passadas, brigas de família, espíritos, conversas pelos pensamentos, e, claro, os habitantes de Gatlin, que passam a detestar Lena. Coisas esquisitas começam a acontecer na cidade, e, óbvio, eles a culpam. Entre ela e Ethan nasce um amor bonitinho, embora muito meloso. Ele é um garoto de cidade pequena que adora ler e sonha em sair de lá, enquanto ela é uma menina amargurada com o mundo nos ombros que escreve para se livrar disso.

Link, o melhor amigo de Ethan, é o mais engraçado de toda a trama. Ele faz a parte humorística do livro, ao lado de Ridley, a prima maléfica de Lena, que, por ventura, acaba tendo um relacionamento interessante e muito, muito hilário com Link. Mas o personagem que realmente me fez gostar do livro foi o tio de Lena, Macon Ravenwood.

Agora, posso ser bem parcial e nada crítica, mas ele é o cara. Charme sulista-e-antigo, checado. Misterioso, checado. Se veste de um jeito nobre e elegante, checado. Parece um ator de Hollywood, checado (Cary Grant, ai-ai-ai-ai!). Quota frases maravilhosas, dá foras incríveis nas moças fofoqueiras e bisbilhoteiras do pequeno condado de Gatlin, e é incrivelmente foda, checado. Entre várias outras coisas, é claro.

- Mortais. Tenho inveja de vocês. Acham que podem mudar as coisas. Parar o universo. Desfazer o que foi feito muito antes de vocês surgirem. Vocês são criaturas tão lindas.
Pág. 389

Apesar do romance adocicado, dos clichês no começo e da (spoiler) morte de Macon no fim, foi um livro gostoso de ler e muito bom.

 Nota: ★★★★☆
 Páginas: 485
 Editora: Galera Record

3 comentários:

Carolina Hermanas disse...

Eu fiquei com vontade de ler e minha mãe falou pra parar de gastar dinheiro com livros e comprar roupas,comofas³?
HAUAHAUAHU.
Enfim,só sei que tua resenha me deixou com sede *_*
-
E ah,boa sorte com tudo aquiii,tu tem potencial pra fazer sucesso.Com tudo né;suas histórias,seus textos,tudinho *_*
Vai ser minha escritora number one.Quero dizer,já é. mas um dia tu vai ser famosa (:
Enfim,calei a minha boca e deixo aqui um beijão *_*

Ice [/Candy] disse...

'-'

Eu me interessei pelo tio. ele parece tããããooo legal. (L)

A capa do livro é linda mesmo, e no começo do texto eu também achei que era outro Crepúsculo.

Mas, se leva todos os fatores que você disse, deve ser bem melhor è.é

Tenho uma lista de livros que eu tenho que ler cheias de indicações da Aline, vai ser o primeiro que eu vou adicionar seu. xDD Lista de livros pra ler depois que passar na faculdade. xDD

Ficou muito bom (L)

;*

o/

Monique Premazzi disse...

Eu já tinha visto esse livro na Saraiva e fiquei muito apaixonada, até porque sou o tipo de pessoa que julga o livro pela capa - uma mania terrivel, convenhamos.
Adorei a história do livro, quero muito ler agora *-* Mais um para a minha pilha de espera, obrigada por isso Nina Auras. DE TODO CORAÇÃO! u.u Minha mãe não quer me comprar livros, e isso é o fim do mundo.
Enfim, eu não sei qual link por seu. Qual blog eu uso? Esse ou o outro?
Saudades de você. Quase morri quando vi seu comentário gigante. Pensei logo: Ah, Nina sua linda! Você faz tanta falta. E é verdade. Não suma tanto assim, ok safada?
Se cuida, ein? Alias, adorei esse blog novo *-*

Beijinhos s2

Postar um comentário