10 de junho de 2011

Gatos, Fios Dentais e Amassos, Louise Renninson.

Georgia é uma adolescente de catorze anos que mora numa cidade nos arredores de Londres. Como toda garota de sua idade, ela experimenta todas as delícias, medos e dramas da adolescência. Só que, na vida de Georgia Nicolson, nada é tão óbvio assim! Para a jovem, ser adolescente, na verdade, pode ser bastante enjoado, principalmente quando seus peitos parecem não parar nunca de crescer, a única fantasia legal que você encontra para ir a uma superfesta é a de azeitona, a escola mais parece um campo de concentração, o seu gatinho fofo está prestes a devorar os poodles do vizinho, a sua mãe se veste como se tivesse quinze anos, o pai, como se tivesse cem, e a sua irmãzinha é como se fosse o segundo animal de estimação da casa. E, para completar, o cara mais maravilhoso do mundo namora uma garota que vai para a escola usando calcinha fio-dental!

Ok, esse com certeza é um livro muito divertido! É escrito em forma de diário, e narrado por Georgia Nicolson, uma garota de quatorze (quase quinze, viu?) anos que mora em Londres lucky bitch e tem muito senso de humor e planos mirabolantes que, obviamente, nunca dão certo. Apesar de serem mirabolantes, é claro.

Georgia e sua melhor amiga, Jas, estudam em um colégio que as faz usarem boinas hediondas mesmo quando não estão na sala de aula, são "obrigadas" (pela lei do mais forte) a fazerem o que duas encrenqueiras mandam - e isso vai de matar aula até fazer uma garota levitar - e ainda vivem em pé de guerra. Na verdade, sua amizade mais parece é um campo de batalha, porque as duas disputam sobre tudo e vivem trocando alfinetadas sobre aparência, personalidade, garotos... Tudo o que for possível.

Ela mora com o pai histérico da idade das cavernas que tem um avental maçon no armário, a mãe perua e maluca, a irmã de três anos que talvez tenha feito xixi em seu quarto, e Angus, o gato selvagem escocês que odeia tudo e todos e cujo passatempo favorito é correr atrás do poodle do vizinho. Em algumas partes do livro me perguntei se era possível realmente haver uma família tão maluca e sem noção quanto os Nicolson, mas tudo bem.

"Gatos, Fios Dentais e Amassos", apesar do que o título sugere, é um livro bastante inocente. Ou talvez as personagens que sejam e, apesar de engraçado, chega uma hora que cansa. Por exemplo, as intermináveis discussões sobre lésbicas - como elas fazem? elas se beijam? como se vira lésbica? - me fazem pensar que sou maluca por saber que elas se beijam, sim. Ou sei lá.

Não me levem a mal, é realmente um ótimo livro, mas eu tive alguns problemas para lidar com a "Gegê", e isso fez a história perder um pouco da graça, já que é toda pelo seu ponto de vista. A achei boba, egoísta, infantil e chatinha. Na verdade, me lembrou de uma amiga minha que acha que o mundo gira ao seu redor. Mas ei, quem sou eu para julgar?

Robbie, Jas e principalmente Tom, no entanto, fazem tudo ser mais legal. Robbie e Jas por se oporem a Georgia de um jeito engraçado e por vezes super sacana, e Tom por simplesmente ser um cara bacana isso não era para ter rimado. Bem bacana.

Foi um livro divertido de ler mas, sinceramente, eu acho que é o único livro que eu já li cujo filme eu achei melhor. Os personagens (fora a Georgia, que é chatinha e egocêntrica nos dois) são mais complexos e divertidos, e eu gosto mais deles daquele jeito.

 Nota: ★★★☆☆
 Páginas: 194
 Editora: Rocco

3 comentários:

Monique Premazzi disse...

Eu nunca li o livro, mas tenho uma curiosidade MONSTRA de ler porque o filme é definitivamente um dos meus preferidos. Eu amo historinhas de menininhas, fato. Só que você me falando que cansa ler por causa dessa questão de lesbicas, deve ser bem chato, eu me irrito tão fácil com certas coisas.

Enfim. Eu acabei de ler Entrevista com o Vampiro e eu tenho que dizer que eu preferi MIL vezes o final com a versão do filme, porque o Lestat é demais no filme KKKKKK Gente, acho que eu voltei umas vinte vezes na parte que ele morde o cara KKKKKK Gente como assim? O Louis me irritou. Ele me lembra o Stefan e suas incansaveis lamentações u.u Tirando isso, amei a história.

Amiga, estou amando esse seu blog literario *-* Continue postando resenhas sem parar.

Beijinhos e vou até o outro blog pra ver se tem novidade. Se cuida s2

Carolina Hermanas disse...

Nossa,parece tão bom.Me lembra O Querido Diário Otário,já leu? HAHAHA.Minha irmã mais velha comprou e eu ri tanto; é tão bobinho e ensina lições tão legais *O* . Lições que não prestam e de vida,também :)
-
Eu aaaaamei a resenha.Nem preciso falar que tu escreve muuuuuito bem e que me deixa pensando : PTMERDA cara, nunca vou conseguir escrever assim D:
Anyway.HAUAHAUAHUAHAUA. Eu gostei *O*

-

beeijão,Nina <3

@gladimir_taii disse...

Gostamos muito daqui. Blog bem aconchegante *-* Já estamos seguindo, viu? Parabéns
Quando puder visite e siga o nosso?
http://allstargt.blogspot.com
Lá tu encontras desde humor até cartas de amor... ♥
Acabamos de fechar parceria. Logo logo, tem sorteio. Confira!


Com carinho, Gladimir e Tainara
@gladimir_taii

Postar um comentário